domingo, 27 de maio de 2007

TEMPO (MINICONTO)

Olharam-se e ao longo dos olhares os corações soluçaram. Sobre a cama, diluíram-se, reinventaram-se e acordaram já casados há sessenta anos, ainda com os corpos trêmulos e com a impressão de que o tempo não passara.
(Arte: "Jogo de Formas XII", de Odetto Guersoni)
(Elson Teixeira Cardoso)

Um comentário:

Analuka disse...

Este miniconto está perfeito, tocante: aprecio a mágica escrita, da imagem que se pinta com palavras, feitas pinceladas fluidas... Muita delicadeza em tua visão da vida, um modo sutil e refinado de ver o mundo através de olhos encantados, diria até, apaixonados, pelo ser e sentir, sem medo... Voltarei, sim, a pousar por aqui outras vezes! E te convido a também conhecer o meu mundo... Abraços azulados.